Posso falar? “A Year Without Rain” e “Um Olhar do Paraíso”

05/09/2010 § 1 comentário

Boa tarde leitores e leitoras! Como estão se sentindo nesse domingo pré-feriado?  Sua escola não vai enforcar a aula de amanhã? Ih, então suponho que não esteja se sentindo muito bem. Vai enforcar sim? Então é tempo de aproveitar muito esses dois dias livres em casa, começando com o meu post de hoje. Meu nome é Filipe Sampaio e essa é a minha coluna, então, posso falar?

Posso falar? O novo single da Selena Gomez é viciante!

Ok. Tá aí uma frase que eu pensei que nunca diria, mas é verdade. Desde que saiu o clipe, não consigo parar de ouvir “A Year Without Rain”, novo single da moça.

O cd que ela lançou ano passado, “Kiss & Tell”, era horrível. Mesmo. Ainda bem que ela salvou “Naturally”, única coisa boa daquilo, e pôs como single, bombando na night. Gente, vamos ser sinceros ok? Selena é mais um produto da Disney da linha canta-dança-atua, e vem sendo a substituta da Miley Cyrus na Hollywood Records desde que ela entrou na fase ‘I want to break free’.

“Round & Round”, primeiro single do novo cd, fez um sucessinho considerável nos EUA se mantendo estável na iTunes Store, e o clipe é legal até. Agora, “A Year Without Rain”…

Gente, não consigo parar de ouvir. Já favoritei na LastFM e tudo. Há algumas coisas bregas no clipe tipo as fotos voando e a chuva no final, mas fora isso é tão legalzinho de ver! A voz dela não é lá grande coisa, mas quando a gente vê pessoas tipo Ke$ha se dando bem no mundo pop, pra que ligar pra voz, né? Fora que a letra é suave e bonitinha, e o clima zen da música faz com que ela grude na sua cabeça para sempre.

Eu curti, e vocês?

Posso falar? “Um Olhar do Paraíso” é do mal.

Que filme sinistro! Sinceramente, eu o peguei na locadora só por causa da pontinha que a Amanda Joy Michalka fazia nele, mas me surpreendi. Pensei que fosse um filme bobinho e fantasioso sobre a transição da vida para a morte e a situação do paraíso. Haha, tadinho de mim.

Em dezembro de 1973, Susie Salmon voltava da escola para casa quando foi
assassinada. Ela tinha apenas 14 anos. Depois de morta, Susie continua a velar por sua família – enquanto seu assassino permanece solto. Presa em um extraordinário, ainda que misterioso, espaço entre a Terra e o Céu a menina descobre que precisa escolher entre a busca por vingança e o desejo de ver seus amados seguirem em frente. O que tem início como um chocante homicídio leva a uma jornada visualmente criativa e repleta de suspense que, através dos laços de memória, amor e esperança, segue em direção a um desfecho surpreendente e emotivo. (Créditos: Cine Pop)

Você sente raiva eterna das coisas que o assassino da menina diz e faz. Você fica chocado com o jeito que as coisas acontecem. As cenas de suspense te deixam mega tenso. As cenas da família descobrindo aos poucos o que aconteceu te fazem ficar confuso. As cenas do paraíso te fazem querer morrer só pra ir pra lá.

Recomendo!

Anúncios

Marcado:, ,

§ Uma Resposta para Posso falar? “A Year Without Rain” e “Um Olhar do Paraíso”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Posso falar? “A Year Without Rain” e “Um Olhar do Paraíso” no Doces Meninas.

Meta

%d blogueiros gostam disto: