Posso falar? “O Padrasto” e “Hands All Over”

28/09/2010 § 1 comentário

Olá povo lindo que lê a minha coluna, como estão? Mais uma vez eu me enrolei pra postar no domingo, então isso explica a razão de estar aqui no blog nessa terça-feira tediosa e chuvosa. Sabe o que é bom fazer em dias como esse? Ficar deitado vendo filme, ouvindo música e lendo o blog, então trago os três pra vocês hoje. Vem gente!

Posso falar? “O Padrasto” é daqueles filmes que te deixam tenso do começo ao fim!

Quando fui ver esse filme, eu imaginava outro remake água com açúcar de um filme de terror/suspense do passado (como fizeram com Pacto pSecreto, que ficou horrível, por sinal). Mas me surpreendi, o filme é realmente muito bom! Gera uma tensão que te prende pra vê-lo até o final, te faz ficar irritado com o vilão e com todo mundo que não acredita no protagonista. Vem comigo!

Sinopse: Quando Michael Harding (Penn Badgley) volta para casa do colégio militar, ele encontra sua mãe totalmente apaixonada por seu charmoso namorado David (Dylan Walsh). A princípio, David parece ser um cara muito legal e um futuro esposo e padrasto ideal. Mas quando Michael e sua namorada (Amber Heard) começam a investigar o passado de David, eles começam a descobrir um lado negro e perigoso do novo “papai” de Michael, neste suspense absorvente e eletrizante. (Fonte: Cinema10)

O filme foi lançado direto em DVD no Brasil e é um remake de O Padrasto (1987), de Joseph Ruben. No filme tem alguns rostos já conhecidos, como o Penn Badgley (o Dan de Gossip Girl) e o Dylan Walsh (o Dr. Sean de Nip Tuck). A boa atuação do elenco garante que um filme que tem tudo pra ser bem trash seja legal. Eu recomendo pra você ver com amigos, família e etc, porque não tem nada demais em questões de sangue e carnificina. Vale a pena!

Posso falar? Adorei que o Maroon 5 não mudou o estilo deles no “Hands All Over”


Esse ano, diversos cantores que não lançavam discos desde anos atrás resolveram voltar ao estúdio e se jogar no mercado musical de novo. Como exemplo temos o Maroon 5, que lançou o aclamado pela crítica e recordista de vendas “It Won’t Be Soon Before Long” em 2007, e nessa semana, lançou o novo cd, entitulado “Hands All Over”.

Gente, é muito bom. Vocês não têm noção do meu alívio quando ouvi instrumentos de verdade e nenhuma voz robótica cantando. Desde que a Lady GaGa começou a fazer sucesso, várias bandas incorporaram o eletropop nas suas novas gravações (tipo o McFly e os Backstreet Boys). Isso foi legal até o certo ponto em que a gente tem que comemorar quando uma música é lançada com arranjo instrumental e vocais normais.

O primeiro single “Misery” é uma das melhores músicas do cd e até que foi bem na Billboard, alcançando o top 20 do Hot 100. O segundo “Give A Little More” foi lançado recentemente, e é meio dark e viciante. Parece que o próximo single vai ser a faixa que contém o nome do álbum, “Hands All Over”, que tem um refrão bem chiclete que eu não paro de cantar desde a semana passada. Também recomendo ouvirem “Stutter”, “Last Chance” e “Out Of Goodbyes” que tem a participação do Lady Antebellum. Muito bom!

Anúncios

Marcado:

§ Uma Resposta para Posso falar? “O Padrasto” e “Hands All Over”

  • ThisIsA disse:

    Ai, to doida pra ouvir o hands all over.. se seguir a linha de ‘give a little more’ vai ta muito bom. Já to baixando, só falta chegar *-* Quero muito ouvir essa musica com o Lady Antubellum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Posso falar? “O Padrasto” e “Hands All Over” no Doces Meninas.

Meta

%d blogueiros gostam disto: