Vinícius de Moraes

30/09/2010 § Deixe um comentário

Mal sabiam os  brasileiros que no dia  19 de outubro de 1913 o país iria receber um dos melhores poetas, cineastas e músicos da cultura brasileira, o Vinicius de Moraes. Ao longo de sua vida cantou no coro da igreja, participou de festivais da escola, namorou varias amigas de sua irmã e começou a faculdade de direito. Mas sua carreira artística começa mesmo com a amizade com Carlos Dummont de Andrade e Manuel bandeira em 1936. A partir daí ele teve livros publicados faculdade de literatura no exterior e seu primeiro casamento dá asas a primeira conquista de sua vida a poesia.

Vinicius era um boêmio se alimentava da arte do amor, suas composições principalmente poesias eram escritas com o que sentia por suas varias esposas e mulheres que amou durante sua vida. As vezes trata-se de corações partidos outras vezes eram de alegrias compartilhadas com seus amigos e paixões. E assim tantas poesias, poemas, livros e sonetos que fez contando o que sentia compuseram sua vida. Um deles é o soneto da fidelidade mais conhecido e em minha opinião o mais romântico deles  e sincero deles.

SONETO DA FIDELIDADE

De tudo, meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.
Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.
E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa me dizer do amor ( que tive ) :
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure

Vinicius de Moraes.

Vinicius começa sua carreira de critico de cinema em alguns jornais no inicio da década de 40. Nesta época ele adquiriu varias amizades que seriam ate o fim de sua vida e que ajudou a sua carreira a prosperar mais do que já estava sendo avançada. Vinicius era curioso e gostava de tudo que envolvia a arte e que pudesse passar ao publico o que quisesse expressar. Suas opiniões eram humorísticas, mas construtiva e observando os bastidores  dos filmes ‘’hollywoodianos’’ se  tornou um critico famoso.

‘’Creio no Cinema puro, branco e preto, linguagem universal de alto valor sugestivo, rico na liberalidade e poder de evocação.”

(Vinicius de Moraes)


Em 1956 a musica se fixou na vida de Vinicius e com nada mais nada menos do que o ritmo que foi um sucesso e uma marca brasileira presente até hoje, bossa nova.  Vinicius conhece Antonio Carlos Jobim, ou tom Jobim, e  juntos formam o primeiro LP com participação da Elizeth Cardoso: canção do amor demais. A primeira música de sucesso da bossa nova foi Chega de Saudade, tenho certeza que já ouviram alguma vez na vida, ela é suave e lenta e fez da década a época da bossa nova.

Depois do primeiro LP Vinicius de Moraes não saiu da musica e cada vez mais seu objetivo de modificar a música brasileira era realizado. Deve ter uma explicação nem que seja genética pra tão genialidade. No site www.viniciusdemoraes.com.br em uma entrevista que ele deu a Clarice Lispector ele explica com poucas palavras essa questão: ‘’cresci ouvindo música. Depois a poesia fez o resto’’. E assim Vinicius compôs não só as harmonias de violão e piano, mas compôs a harmonia da mente da alma e principalmente amando tanto com amou compôs o seu coração.

Beijos da Lara =**

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Vinícius de Moraes no Doces Meninas.

Meta

%d blogueiros gostam disto: