O Império Chanel

01/11/2010 § Deixe um comentário

Toda mulher que se preze já desejou ter algo desta marca responsável por grande parte da mudança comportamental da mulher no século XX criada por uma das mulheres mais influentes que o mundo um dia pode ter visto. E é sobre a criadora e a marca que o About Fashion de hoje irá contar pra vocês.

 

Sinônimo de elegância e conforto, Gabrielle “Coco” Chanel revolucionou o mundo (não só da moda), libertando as mulheres de trajes pesados e também desconfortáveis, reproduzindo a imagem da mulher bem sucedida, com personalidade e muito estilo. Nascida no interior da França na cidade de Saumur em 19 de agosto de 1883, ficando órfã de mãe aos seis anos de idade, sendo mandado por seu pai para um pensionato onde permaneceu até a adolescência.

Sempre ambiciosa e não aceitando sua condição de vida, ganhou o apelido de Coco quando trabalhava em Cabaré cantando a música ”Qui qu´a vu Coco dans le trocadero?”. Tinha amantes ricos que podiam lhe proporcionar uma boa vida, do jeito que realmente merecia. O primeiro escândalo envolvendo seu nome e também dando-lhe fama foi ao se envolver com o milionário Etienne Balsan que a levou para Paris pela primeira vez aos 16 anos.

Com a ajuda do inglês Arthur Capel montou sua primeira loja Chanel Modes em 1910, ainda vendendo simples chapéus que logo conquistaram as mulheres da alta sociedade. Seu corte simples encantou e em 1913 abriu mais duas boutiques e em 1916 fixou-se n.º 31 da Rue Cambon. Obviamente, chegou arrumando confusão, recebendo muitas criticas por suas criações, rebatia dizendo que o mundo da moda estava lotado de homens que não sabiam o que uma mulher realmente precisava. Afirmava que não existia mulher feia e sim mal cuidada, condenava todas as faixas, saias com babados e corpetes apertados.

No auge de sua carreira, chegou a contratar mais de 4.000 funcionários e teve várias artísticas como clientes Vips. Não desenhava no papel, ela era a prova viva de que quem tem talento faz ao vivo, montava seus modelos no próprio corpo ou em modelos, e dizia que o segredo era fazer algo para ela mesma. Sua carreira teve o renascimento em 1954, após a baixa da segunda guerra mundial e um envolvimento com um nazista, dando um tempinho na Suiça em um exílio. Suas inovações foram focadas na silhueta feminina fazendo com que toda sociedade francesa caísse de amores.

“Eu criei um estilo para um mundo inteiro. Vê-se em todas as lojas estilo Chanel. Não há nada que se assemelhe. Sou escrava do meu estilo. Um estilo não sai da moda; Chanel não sai da moda”.

No ano de 1971 Coco deixou este mundo no luxuoso Hotel Ritzs, aos 81 anos ainda trabalhava ativamente desenhando principais modelos para a coleção da época. Sem sombras de dúvidas, a menina do interior que negava suas raízes conseguiu conquistar um império e deixou sem nome na história. E sendo assim, uma das minhas ídalas pessoais.

 

Beijos 🙂

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento O Império Chanel no Doces Meninas.

Meta

%d blogueiros gostam disto: