#Resenha – Bilionários por Acaso

28/11/2010 § 2 Comentários

Olá meus queridos e queridas, antes de tudo, gostaria de pedir milhões de desculpas a todos aqueles que ficaram aguardando a resenha do livro. Felizmente, a nossa “redação” esteve muito ocupada nas ultimas semanas. Fase final nas escolas e entregas de monografia para muitos fez com que o andamento do blog tornasse um pouquinho mais lento e em certos dias deixamos até de atualizar. Minhas sinceras desculpas.

Antes de o livro ser publicado, muita gente tinha e tem curiosidade sobre a criação dessa rede social que a titia aqui não sabe usar, tanto que um dos filmes mais aguardados do ano foi o The Social Network ‘baseado’ neste mais novo Best seller de Ben Mezrich publicado no Brasil pela Editora Intrínseca.

A obra do autor revela a história do homem que criou tal rede que predomina nos Estados Unidos, Mark Zuckerberg. Nosso querido Mark não tinha a pretensão de criar algo tão grandioso, ou pelo menos, não tinha idéia que a rede social criada apenas para alunos de Harvard fosse ter tanto sucesso. E como a capa do livro já informa: Uma história de sexo, dinheiro, genialidade e traição.

Narrada em um mundo que a maioria não está acostumada, podemos entender um pouquinho como se dá essa relação de gênios do computador, na agilidade e também facilidade que esses meninos têm criar infinitos aplicativos e até mesmo programas que podem revolucionar a história de um mundo.

Mark era o típico garoto que eu não daria atenção e ouso dizer que uma menina como eu originou o FaceMash. Mark ganhou um fora de uma das meninas de sua faculdade, justamente por não ter nenhum atrativo físico e também nenhuma boa lábia. Irritado, criou o FaceMash, programa que diria quem seria a menina mais gata da faculdade e também as comparariam com alguns animais. Para vocês entenderem, o autor o apresenta como um menino de calça jeans, sandálias Adidas e aparência de um autista. Quer dizer, seu amigo Eduardo Saverin (que por sinal é brasileiro) dizia que era. Ah, Eduardo era um estudante de economia que surgiu trazendo um equilíbrio na vida de Mark.

Por ser uma biografia, não espere documentos ou teorias sobre o que aconteceu, a narrativa é tranqüila e se mantém em uma linha saudável durante todo o tempo. Acredito eu, que o único defeito do livro consta também na narrativa, se você desde o principio não soubesse que o (co)criador do Facebook seria Mark, talvez, ficasse um pouco irritado.

Os capítulos são curtos, porém bastante importantes, embora não haja um ‘protagonista’ fixo. E também não espere um antagonista. É um grande jogo de poder e inteligência. O autor explica a ausência de um protagonista (que seria o Mark) em seu prefácio dizendo que ele recusou contar relatos sobre história. O que torna este pequeno detalhe compreensível.

Não recomendo este livro para uma faixa-etária abaixo dos 16 anos, que ao contar a história, o autor usa de palavrões e alguns momentos descreve cenas de sexo. Senti-me ligando para o disk sexo. Outro ponto é que volte e meia a repetição de nomes te cansa, mas a partir do terceiro capítulo você se acostuma e passa a pular os mesmos.

Uma das coisas mais interessantes na história é que podemos entender como é a vida de estudantes de Harvard, quem um dia pensa em ingressar para tal [o que não seria algo fácil] irá se amarrar em ler sobre sociedades secretas, mitos, metas dos meninos sobre sexo durante aquele período universitário.

Fico por aqui, afirmando que este é um típico livro que devemos ter em casa. Se Mark é ou não o vilão pouco importa. Como disse, não há protagonistas ou antagonistas e sim, um jogo de poder como tudo na vida. O autor silenciosamente mostra que todos nós podemos começar coisas do zero, basta só acreditar na sua idéia e também em seu potencial. Além de Mark e Eduardo, há outros personagens por trás da história deste livro. Quem eles são? Compre Bilionários por Acaso e você saberá.

Um beijo 🙂

Anúncios

§ 2 Respostas para #Resenha – Bilionários por Acaso

  • N disse:

    Quero muito ler e ver! OhMy, sou fã de Mark. E não suporto esse Eduardo. E até posso mudar de opinião, mas até agora ele só me parece um garoto rico e burro que se deixou levar. Ou não, já que não soube usufruir de um possível império. Agora fica sentando e chorando pelos cantos (aka revistas do mundo todo).

  • bet365 disse:

    hello I was luck to search your blog in google
    your post is terrific
    I obtain a lot in your website really thanks very much
    btw the theme of you blog is really outstanding
    where can find it

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento #Resenha – Bilionários por Acaso no Doces Meninas.

Meta

%d blogueiros gostam disto: