#Resenha – Linhas

28/12/2010 § 1 comentário

Olá minhas Doces Meninas. Nesta terça-feira nublada aqui na província venho lhes trazer mais uma resenha incrível, o mais novo lançamento da Editora Intrínseca neste fim de ano. O livro Linhas de Sophia Bennett possui 238 páginas, uma capa incrivelmente convidativa (cheia de detalhes importantes da história) e ainda mais (importante pra mim) interessante é que se trata de um conto de fadas no mundo da moda!

Demorei para postar a resenha porque li o livro com um pouquinho mais de calma, literalmente me deliciando com a narrativa da Nonie, uma das quarto personagens principais da história. Mergulharemos nela agora?

Sinopse:

A paixão de Nonie é a moda.

Edie quer salvar o mundo.

Jenny ganhou um papel num filme de Hollywood.

 

Certo dia, as três melhores amigas conhecem Crow, uma garota refugiada da Guerra civil em Uganda, que se veste com Tutu e asas de fada e desenha vestidos fan-tás-ti-cos – é quando têm a chance de realizar algo realmente grandioso e, com isso, tornar todos os seus sonhos realidade.

Como citei anteriormente, o livro é narrado por Nonie, uma menina de 14 anos filha de uma super ex-modelo e um artista fracês, herdeira de uma família bastante importante de Londres (neta de um museu da moda e irmã do cara mais legal da face da terra). A menina é super apaixonada por moda, mas tem o mesmo problema que eu – além de usar roupas que ninguém da sua cidade compreende (criações próprias) – tem idéias de modelitos fascinantes e simplesmente não consegue desenhá-los e ninguém os entende com facilidade. Vê o seu futuro como alguém que leva café ao estilista e não a própria estilista.

Sua vida é um tanto comum (acredito eu, uma não-moradora de Londres), seu irmão vive ocupado com seus cursos e aventuras romanticas, sua mãe dá mil vezes mais atenção ao blackberry e sua querida avó além de uma ex-socialite (daquelas que curtiu Dior e YSL nos seus auges) não dá muita atenção ao que Nonie faz a não ser para criticar e com o decorrer do livro você percebe que essa attitude é bastante normal (pelo menos assim é encarado pela menina). E por fim, vai a escola todos os dias, cria suas roupas com coisas inusitadas – tais como pijamas velhos e grama sintéticas – e passa as ferias com seu pai em Paris e suas melhores amigas são Jenny e Edie.

Jenny é uma menina bem simples, com um formato de corpo `fora de moda` mas bem a lá Marylin Monroe. Seios fartos, cintura mais fina e um quadril singelo, a nossa Jenny se acha gorda e decide que desaparecer (porque fica timida-vermelha com facilidade) é a melhor solução de sua vida. Durante a história fica claro seu amadurecimento (assim como Nonie, mas retornarei a falar dela no fim da resenha): De uma menina com desejo a desaparecer a uma top celebridade Londrina do estilo com um melhor amigo famoso e uma carreira bem aproveitada. Tudo isso se dá a nossa pequena Crow.

 Edie quer mudar o mundo. Literalmente! Gosta de Jane Austen e usao seu blog para falar de causas sociais importantes. Do seu modo de vestir até suas atitudes mostram o quando a menina realmente – além de ter um excelente curriculo digno de Harvard – quer mudar o mundo. Se empenha de todas as maneiras para estar presente em eventos de caridade, clubes de xadrez, escolas públicas e até mesmo dá aulas para crianças com dislexia. E, segundo Nonie, ela sendo uma Edie sua mãe lhe daria mais atenção e Edie sendo Edie que conhecemos o carro chefe da história: A pequena Crow.

Crow é uma pequena menina refugiada a Uganda que se veste com suas criações, assim como Nonie, a questão que para uma menina negra, magra e com cabelos engraçados andando por Londres com asas de fada e saia tutu sai um tanto estranho quanto grama sintética. Edie é sua auxiliadora na escola e a ajuda com a dislexia, o comentário inicial é que ela apenas estranha e não dá muita atenção a outras pessoas, só ao seu caderno de desenho. O interesse por ela surge quando Edie reclama de sua falta de dedicação e Harry (o super irmão de Nonie) aparece em casa com uma foto de Crow andando por Londres.

As meninas então começam a se empenhar para descobrir o que essa menina tanto desenha. E o que ela realmente precisa para desenvolver diante a leitura, até que descobrem o incrível talento de Crow para o mundo da moda. Nonie, que antes se sentia inferiorizada diante de suas amigas, encontra em Crow sua oportunidade de fazer a diferença na vida de alguém. Deixando de ser a menina que só lê revista de moda e fala somente da vida de celebridades, para aquela que mudou totalmente a vida da garotinha refugiada.

A história é simplesmente envolvente, carinhosa e muito relaxante. Sabe aquele livro para ler e relaxar?! A vida dessas quatro meninas mudam bruscamente quando uma mega oportunidade chega em suas mãos, trazendo grandes responsabilidades, conflitos (que eu no lugar de Nonie teria dado crise de filha mimada) e também amizades incrivelmente lindas nascendo e belissimos momentos únicos que só a vida e uma boa compaixão pode nos dar.

Através do talento de Crow, algo realmente incrivel acontece! Quer saber o quê? Compre Linhas – Sophia Bennett e aproveite!

Rapidinhas:

–          O livro é publicado no Brasil pela Editora Intrinseca. Teve evento de lançamento no Rio de Janeiro e em São Paulo. Acompanhe aqui o convite de lançamento e a aqui as fotos: Rio de Janeiro e São Paulo.

–          O site official do livro no Brasil: www.serielinhas.com.br

–          Linhas é uma série e o proximo lançamento está previsto para 2011 (aguardando com muita ansiosidade)

–          Ao ler este livro, você precisa ler Pequena Abelha. Livro lançado pela mesma Editora e é maravilhoso e mega importante tê-lo em casa.

Um pouco mais sobre alguns personagens:

 

–          Avó de Nonie: Uma dama da alta sociedade, muito importante na história, pois, ensina a Crow detalhes impressionantes sobre o mundo da moda que só uma compradora pode informar.

–          Florence: Tia de Crow, mulher que cuida da menina e também peça chave para desvendar o mistério que a pequena esconde de suas amigas. O que muda a história totalmente.

–          Yvette: Vizinha que ensina Crow a costurar de acordo com uma grande marca pede. Ex-funcionária da grife Dior.

–          Stelvana: Modelo super famosa e peça chave na história de Crow.

–          Harry: Irmão de Nonie (lindo, super estiloso e carinhoso como meu irmão Daniel), fotografo e apaixonado pela arte, ajuda as meninas de maneiras simples e incríveis. Coisas que só o Harry é capaz de fazer, ou melhor dizendo, só um irmão mais velho pode fazer.

–          Mãe da Nonie: Mulher super ocupada, apaixonada por arte, ex-modelo que cuida da vida de novos artistas. E através do comportamento dela com a filha que percebemos o quanto Nonie é especial.

 

E aí meninas? Me empolguei na resenha! Mais o livro realmente vale a pena!

Super beijo da Mari

Anúncios

§ Uma Resposta para #Resenha – Linhas

  • anna hellena bittencourt disse:

    O livro realmente é maravilhoso,li e recomendei à todas as minhas amigas e elas amaram. Simplesmente PER-FEI-TO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento #Resenha – Linhas no Doces Meninas.

Meta

%d blogueiros gostam disto: